Home FAQ Sócios Fotolog Participe Sites de Moto Clubes Links e Dicas Contato
Sócios do Moto Clube Virtual do Brasil
Veja a lista completa dos sócios em
http://br.groups.yahoo.com/group/mcvb/members
Se você é sócio e sua foto não está aqui, envie-a junto com sua história
Clique na inicial do apelido ou nome
A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - W - V - X - Y - Z
Atualizada em 02/10/2011
Clique nas fotos para ampliar
Para ver a lista de sócios, acesse com sua ID e senha o site do Yahoo em http://br.groups.yahoo.com/group/mcvb/members
 

 

Alemão - PR

Meu nome é Cleberson A. Kazmierczak, tenho 25 anos (em 2010), Paranaense sou estudante de Administração, trabalho na área de (pcp) Programação e Controle de Produção, assim que pegar o canudo agora em julho de 2010, vou prestar vestibular para Ciências Sociais, não quero passar o resto da minha vida atrás de um computador resolvendo problemas. Comecei a andar de moto há três anos, não sabia se casava ou comprava uma moto, acabei me casando e comprando a moto, uma XTZ 125, tomei gosto pela coisa e comprei uma XT 600, sou membro do Clã Rota Sul, cujo presidente é o Zappa, pessoa que de certa forma influenciou o meu gosto pelo motociclismo, aí na faculdade conheci o Marlon (MCVB) começamos a fazer algumas viagens de 125 mesmo, nesse tempo fiz algumas viagens curtas como litoral paranaense e catarinense, além de Blumenau - SC, alguns passeios para Porto Amazonas e São Luis do Purunã com o Clã, no final de 2009 fui até Foz do Iguaçu. Não posso deixar de citar a minha garupa e esposa Taina, parceira também adora pegar a estrada.

Topo

 

Alessandro - RJ

Sou Alessandro Pinto Quintal.
Engenheiro Mecânico, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Despachante Documentalista e Fiscal Municipal de Obras.
Moro em Miracema-RJ.
Nascido em 1965, já tive Yamaha RD 50, Honda Strada 200, Honda CB 500 (recentemente vendida). Está para chegar uma Suzuki V Strom 650.
No dia a dia uso minha Honda Biz e no trabalho em Miracema uma Honda Fan 125.
Sou membro do StradaS MC desde 2003, clube este fundado em 1995.

Topo

 

  

Anibal - RJ - In Memorian

Nascido em 17 de abril de 1944, faleceu em 02 de julho de 2010.
Bem, eu vou contar a estória dos meus membros.
Minha primeira motorizada foi por volta de 1957, uma Táxi Mundial, uma bicicleta com motor tanque e tudo o mais na roda.
Ai eu fui evoluindo. Em dezembro de 1962, dei uma porrada de Lambreta num Studebacker Avanti de frente quebrei o primeiro membro inferior arranquei a rotula, tíbia, perônio, a cara, mas esta não conta, não é membro.
Depois disso também não foi nos membros, mas eu levei um totó na corrida de Friburgo dei com os cornos numa mesa de mármore num botequim e quebrei umas 45 costelas.
Depois eu tive um outro membro acidentado, nos idos de 1967, quebrei outro membro agora o inferior esquerdo, também tíbia e perônio.
De outra feita eu quebrei o escafóide, no membro superior esquerdo, eu estava indo encontrar uma japonesa em Itaparica, devia estar emocionado apaguei em Guaratiba, a sim quebrei também a clavícula.
Depois disso quebrei novamente o membro inferior esquerdo, dei uma porrada com a Bandit, foi o Fêmur e a bacia, isto foi em 29 de abril de 2000, eu era Caveira do Asfalto, só dois colegas foram me visitar no hospital, mas com três meses, aparafusado, comprei uma Shadow de um Caveira, o Jorginho, ele deixou aqui na Garage, no outro dia eu sai de muletas, naquele ferro, na primeira curva no Caramujo, quase fui na horta, na segunda quase fui parar em Santa Bárbara, voltei para casa, mandei vender aquilo urgente.
Depois eu vinha do meu footing matinal em Piratininga, um chifrudo saiu da fila me deu uma porrada, arrancou minha clavícula do membro direito, nada que uns parafusos não consertasse, fora três costelas, mas isto não conta não é membro.
No fim do ano passado, eu resolvi dormir na moto, novamente quebrei um membro inferior, o pé direito, mas como já estou acostumado nem engessei, fugi do hospital com o medico gritando, continuei andando de moto com aquele treco de velcro.
Esta é a estória dos meus membros superiores e inferiores.

Topo

 

Barulho - RJ

Meu nome é Marco Antonio Monteiro “BARULHO” Machado. Sou Economista com Pós-Graduação em Marketing. Tenho 49 anos (em 2010) bem vividos, casado e com um filho de 20 anos. Iniciei na década de 1970, com uma Push 49 cc preta (era uma para dividir com 6 colegas), depois vieram TURUNA 125, CG 125, DT 180 (a que me dá mais saudades), VIRAGO 250, INTRUDER 125 (duas), CB 400 81, e mais recentemente MIRAGE 250 2007 e TORNADO 250 2004 (divido as duas com meu filho DANIEL que também é motociclista). Sou Vice-Presidente do MC PURO VENENO, fundado em Fevereiro de 1999, apadrinhado pelo MC ITABORAÍ. (não gosto muito dessa posição de vice, porque isso para mim é uma questão puramente burocrática, no nosso MC. Decidimos as coisas em acordo e o Presidente e o Vice só tem que atuar como tal quando é para desempatar alguma questão) – Somos de São Gonçalo / RJ. Adoro viagens e alguns encontros, principalmente os menores. Nosso MC não tem sede, não tem mensalidade. Fomos envenenados pelo motociclismo e nosso antídoto são as estradas. Gosto também de mergulho recreativo (sou mergulhador - uma estrela). Já mergulhei em Abrolhos, Ilha Grande e adoro mesmo é mergulhar em Arraial do Cabo, a vida marinha lá é muito rica.
Abraços a todos e boas estradas.

Topo

 
 

Bressan - RJ

Flávio Bressan da Luz, 41 anos em janeiro de 2011, catarinense, engenheiro eletricista. Solto pelo mundo, vim para o Rio em maio/2010, depois de 11 anos em Brasília. Atualmente estou morando na Barra, trabalhando em consultoria de engenharia de telecomunicações.
Sempre curti motos desde pequeno, junto com meu pai (da velha guarda, lambreteiro desde 1957). Com 17 anos caí feio com a moto do meu velho, uma RD135, e acabou-se a mordomia. Depois fizemos uma viagem de Floripa a Campo Grande/MS, de CB400, e talvez venha daí o meu gosto pela estrada e longas viagens. Pena que fui de garupa...
Comecei tarde a rodar com minha própria moto, em 2004, com uma Virago 250 e rapidinho passei para a 535, grande companheira de várias viagens por 3 anos. Não fui fiel e gamei numa M800 assim que a vi em 2005, passando alguns anos fazendo rolo pra chegar nela. Assim, o carro virou uma Harley 883 mexida pra 1200 com várias modificações, que virou uma Shadow 600 (que também viajou bastante!) e a 535 tornou-se uma Twister (nunca levei tanta fechada!!!). Com duas Honda na mão, de fácil revenda (mais ou menos), consegui pegar a Boulevard tão desejada no finalzinho de 2007. Agora em 2011 passei a 800 pra esposa e peguei uma M1500. Aproveito todas as oportunidades de fim de semana, feriadão, férias para curtir o tapete preto e visitar a família que ficou em Brasília, ou rodar pela região sudeste.
Sou um dos 8 fundadores (e atual líder) do El Bando Moto Grupo, que completou 5 anos no início de agosto. Iniciou em Brasília e em 2009, devido a transferência de alguns integrantes para o Rio, criamos o El Bando Moto Grupo RJ. Foi uma bela festa no ORF, para a qual vim rodando de Brasília pra cá trazendo os novos patches do pessoal. Eu nem imaginava que poucos meses depois eu também mudaria pra cá! No site do El Bando (link na assinatura mais abaixo) tem mais detalhes sobre a história do grupo, fotos e alguns relatos de viagem.

Topo

 

Cláudia Daflon - RJ

Idade: até agosto de 2010, 42 anos. Moro na cidade do Rio de Janeiro.
Gosto de motos, assim como gosto de aviões e bicicleta, desde que nasci.
De um jeito ou de outro sempre estive perto das motos, mas foi por volta de 1985, quando acidentalmente (eu diria), passei a ter uma convivência mais estreita com o motociclismo, em particular com o motoclubismo, que passei a conhecer quando tive o primeiro contato com o pessoal do Hell's Angels (que freqüentavam a Rua Duvivier - rua vizinha à rua onde eu morava - e onde vi também nascer o MC Warriors) e do Balaios MC (que vim conhecer quando passei a freqüentar a Rua Ceará, por conta de ir ao Garage).
Com relação ao motociclismo (estradeiro) e ao motoclubismo que conheci nessa época, em termos de formato e de valores, pouco ou quase nada vejo nos dias de hoje... se isso é bom, ou se isso é ruim... bom... sei lá entende... não cabe aqui, nesse momento, vir discutir isso... mas que mudou muuuito, mudou.
De lá para cá, minha relação com esse mundo foi só se estreitando e fui, se é que posso colocar dessa maneira, conquistando meu espaço nesse universo tão masculino.
Minha moto (Kasinski Mirage 250 - filha única até agora) só pude comprar há cerca de 5 anos. A falta dela, até então, nunca me impediu de "fazer parte do meio", nem de viajar.

Topo

 

Cláudia Tattoo - PR

Meu nome é Claudia Eliza, tenho 45 anos, me chamam "Claudia Tattoo", moro em Campina Grande do Sul, PR, esposa do Zappa, pertenço ao Clã Rota Sul Moto Grupo, sou telefonista da Caixa Econômica Federal, amo motocicleta, já tive uma BSA 250, uma BSA Twin Star 500, atualmente tenho uma XT 225, mas confesso que gosto mesmo é de andar na garupa. Adoro viajar de moto, fazer o roteiro no Guia Quatro Rodas e pegar estrada, de preferência com uma barraca amarrada na moto. Gosto da natureza, por isto moro em uma chácara, gosto dos encontros de motociclistas, de conhecer pessoas e aprender com elas.

Topo

 

 

CS Côrtes - RJ

Nome: Celso Côrtes. Profissão: Analista de Sistemas.
Tenho 49 anos (em 2010) bem vividos, casado com a também motociclistas Mônica (Lobinha). Ando de duas rodas com motor desde 1974, uma Push 49 cc cobre, depois vieram CG 125, RD 135, RD 350 (foram 3), CB 550F 77, XL 350. Então veio a paixão pelas CB´s. Hoje tenho uma CB 400-81 com 144.000 Km, motor standard, uso diário, uma CB 450-85 com 6.000 km, 90 % original, que só uso para viajar. Sou integrante do MG CBZEIROS do RJ, Master Brasil Rider´s - Niterói, Diretor Institucional da FMCRJ e Diretor Administrativo da AMON. Curto viagens e alguns encontros, principalmente os menores e bem longe. Nosso MG se encontra todas as quintas-feiras na Praça Varnhagem, moto point na Tijuca, cidade do Rio de Janeiro, administrado por 17 clubes, onde a regra é confraternizar e papear sobre graxa.
Existem pessoas que me amam pelo que eu sou e outras que me odeiam pelo mesmo motivo. Difícil agradar a todos. kkk
Abraços e boas estradas.

Topo

 

 

Daniel - RJ

Sou o Daniel, 31 anos, integrante do Carrasco de Ferro MC desde 2005. Sempre tive grande admiração por motos, minha primeira andança foi com 14 anos, quando eu estava um dia em Araruama e arrumei uma CGzinha emprestada. Parei no posto, enchi o tanque e andei até a gasolina acabar. Nem lembro por onde andei pois o que importava era a sensação maravilhosa que eu estava sentindo. Depois disso, uma voltinha aqui, uma ali, até que tomei "coragem" e comprei uma Sahara 98 (em 2004). Daí em diante, estrada, estrada, estrada. Conheci o meio de moto clubes através de meu padrinho, o Syd, entrando no Carrasco de Ferro. Sempre tive o sonho de ter uma Ténéré 600, sonho este que realizei em 2007. Esta segue comigo até hoje. Sou Analista de Sistemas e trabalhava em uma Multinacional a qual me deixava com muito pouco tempo livre para participar de forma mais ativa, mas agora estou em um lugar mais calmo. Quero qualidade de vida!
Espero chegar aos 64 anos como meu sogro (Fioravanti do Road Kings MC), que chegou de Serra Negra em uma segunda-feira e partiu na quarta feira seguinte às 5 h. da manhã para a Argentina em sua Boulevard 800.

Topo

 

 

Docinho - RJ

Sou Gloria Regina, moro no RJ, sou professora aposentada, atualmente faço trabalho voluntário de coordenadora na Escola Mater Ecclesiae (escola de religião católica), sou agente da Pastoral da Saúde e diretora financeira do Motobase MC do qual faço parte desde 2001. Entrei para este moto clube com meu esposo Jairo, primeiramente como acompanhante e em 2002 já como motociclista. Minha primeira moto foi uma Honda XR 200 e atualmente possuo uma Yamaha Virago 250 XV. Meus filhos começaram no Motobase MC como motociclistas do futuro e hoje já são motociclistas muito responsáveis com suas motos pois foram criados aprendendo a ser motociclistas. Eu e meu esposo sempre que temos oportunidade fazemos passeios e viagens com nosso grupo ou então só nós dois.

Topo

 

Eduardo Pacheco - RJ

Eduardo Pacheco de Andrade - 56 anos em 2010.
Engenheiro Agrônomo (UFrRJ) - Mestrado em Hidráulica Aplicada (Federal de Viçosa - MG) - Mestrado em Hidrologia (Universidade do Colorado- Denver).
Natural de Encruzilhada do Sul - RS.
Motociclista desde 1971.
Motos que já possuí: Velosolex, Honda 90 cc, DT 180, CB 450, Suzuki GT 550, Suzuki GT 750, Honda 750 SS, Drag Star, Suzuki GSX 750 F, e agora, para atender às necessidades femininas de espaço para bagagem, um Triciclo Riguete.
Sou afeito à viagens longas e tenho feito algumas inesquecíveis.
Sou integrante do Abutre's MC - Facção Maricá - RJ.
Flamenguista - Espírita - "casado" - pai e avô.
Qualquer dos integrantes do MCVB, passando por Maricá, me acionem... Estarão em casa!
Abraços fraternos à todos!
Tel.: (21) 9639-5450
Maricá - RJ

Topo

 

Emerson - CE

Meu nome é Émerson de Brito Costa, nasci em setembro de 1972, ando de moto desde 1999.
Já possui XLR-125, XT-600, Sahara 1995 e estou com uma Sahara 1998. Sou integrante do Fox Moto Grupo desde quando comecei à andar de moto em 1999. Conheci uma galera legal em Fortaleza que participa do Clube XT-600 quando eu já não possuía mais a XT-600 (estava até sem moto) e então comprei a minha primeira Sahara (que infelizmente estava bichada e só tive prejuízo). Passei dois anos sem moto novamente e agora em 2010 comprei outra Sahara 1998, que tudo indica estar muito boa.
Sou também membro do Brazil Rider's que não se intitula moto clube, e sim uma confraria de amigos motociclistas que gostam de recepcionar outros amigos motociclistas em viagem por esse Brasilzão.
Já fui de Fortaleza à Barra do Graças - MT em uma viagem (± 7.600 km) e, em outra, fui de Fortaleza à Miguel Pereira - RJ (± 7.000 km), além de dezenas de viagens e passeios menores pelo Nordeste e todo o Ceará.
Sou sócio em uma indústria de sorvetes e já estou no ramo há mais de 18 anos.
Moro em Fortaleza - Ceará e estou à disposição de todos os amigos motociclistas do Brasil.

Topo

 

Fernando Jaguar - RJ

Sou o Fernando Martins. Fui durante algum tempo presidente do Jaguar do Asfalto MC de Rio das Ostras, conselheiro da AMO-RJ, membro fundador da M@L, depois MiL, agora enchendo o saco da galera do MCVB desde o começo.
Sou formado em Contábeis e dublê de Executivo da área de Petróleo, Curador de Museu e motociclista. Estou rodando por aí já há um bom tempo (comecei com o saudoso Mister, no Rio de Janeiro - Saudades do tempo bom rodando no Alto da Boa Vista). Já tive uma penca de motos, atualmente possuo, entre outras, algumas Harley, Indian, BSA, Triumph, BMW, Yamaha, Honda, Suzuki, Kawasaki, Jawa, CZ, Zundapp, etc. Mas pra viajar, só mesmo a minha Heritage velha de guerra!!

Topo

 
Flávio
Eu e minha esposa começamos nossa aventura no Moto Grupo Bem Aventurados de Porto das Caixas onde fomos batizados. Com a morte do nosso presidente Kiko Monnerat, resolvemos sair do grupo e criamos o nosso voltado para nossa espiritualidade, criamos então com o apadrinhamento de Nita, atual presidente do Moto Grupo Bem Aventurados e de Toninho do MC Mutação, em 13 de março de 2009, o MOTO GRUPO JESUS HÓSTIA SANTA. Trabalho na área de informática no SERPRO e em breve estarei me aposentando. Terei mais tempo para estar com meus irmãos motociclistas. Amo animais a natureza e andar de moto. Meu sonho começou com 19 anos, quando andei numa CG 125 do Tenente Gilson no Quartel. De lá para cá fiquei com o sonho de um dia ter minha moto.
Minha primeira moto foi uma XTZ 125 preta, depois parti para uma de maior cilindrada a FALCON NX-4 de 400 cilindradas a minha atual na cor prata é a moto mais cheia de adesivos de Itaborai. Trabalho no Jardim Botânico e a viagem muitas vezes é cansativa: 57 km de ida, mas sempre que posso estou com os irmãos em encontros. Digo sempre que estamos juntos e misturados, nunca enrolados. Amo passeios e andar sempre respeitando a velocidade, não bebo e nem fumo o que dá mais segurança a minha esposa. E respeito sempre os limites que estrada pede na velocidade. Quero chegar aos 80 anos com muita velocidade na veia ainda. Faço 50 anos em 23 de agosto de 1961. Deus abençoe a todos!

Topo

 

Gil Costa - RJ

Meu nome é Gildimar Menezes Costa. Nasci em 1965. Quem lê as minhas mensagens sobre capacetes Shoei e jaquetas Alpine Stat Air Flow pode ter uma idéia bem distorcida da minha realidade.
Tentei de todas as formas ter uma moto durante minha adolescência. Fiz uns 6986 cálculos diferentes que incluíam trabalhar 23 h. e dormir só uma hora, mas não consegui resolver o algoritmo. Isso tem que ser dito, pessoal, porque é verdade. Eu era f.... mesmo!
Aos 14 anos, dei minha primeira volta de Mobilete e fiquei uns 3 dias sem dormir direito. Em 1980, aos 15 anos de idade, arranjei um trabalho em uma oficina (sem carteira assinada, é claro) como motoboy. Tudo que a oficina precisava ia eu de 50 cc comprar (nada de capacete, sequer uma galocha. Era de chinelo mesmo.
Não havia bauletos ou qualquer coisa assim, era sacola pendurada no guidon e se fosse pesada era amarrada no banco... Nada de aranha para prender também...
Meu primeiro tombo foi porque fiz o mesmo trajeto da bicicleta entre o meio fio e a calçada que eu estava super acostumado, mas só que a moto não passou...kkkk
Meu primeiro emprego aos 17 anos foi na Chacal Baterias como borracheiro! Mas depois de 2 anos não consegui juntar dinheiro algum, mas tive uma proposta de um colega que tinha uma CG 125 encostada e viramos sócios...
Dois episódios tristes me fizeram desistir completamente de motos.
Vinte anos depois, meu trabalho rendeu frutos. Inventei, criei e desenvolvi com uma equipe de cinco pessoas, um sistema que foi o divisor de águas na minha vida e sem ser muito exagerado, quebrou a linha de pobreza da família.
Então resolvi ter uma moto para ir e vir livremente mas era só isso. Eu era então um proprietário de motos. Era bem legal mas quase não usava a danada!
Em 2009 fiz um curso de pilotagem esportiva no autódromo de Jacarepaguá, que foi muito legal. Atualmente ando de Suzuki Bandit 650 S.

Topo

 

 

Grande - RJ

Meu nome e Alex Lopes, tenho 42 anos (em 2010) e sou conhecido como Grande. Sou funcionário público na Prefeitura de Niterói, faço parte do Moto Grupo Ordem dos Cavalheiros de São Jorge, onde o Cavalo, o Jorge e o Dragão são integrantes. Sou filiado da Associação dos Motociclistas de Niterói (AMON), onde sou Diretor Técnico. Já tive várias motos. Comecei aos 15 anos com Mobiletes, depois 75 cc, 125 cc, 180 cc, 250 cc, 450 cc, 600 cc, 660 cc e agora uma 600F. Sou vizinho do Aníbal. Já que não tenho muito tempo no meio da semana, sábado ou domingo gosto de dar um passeio.

Topo

 
 

Jairo - RJ

Meu nome é Jairo Fontes. Sou motociclista desde 1974, já tive várias motos, sendo a primeira uma Velosolex, depois RDZ 135, RX 180, CG 125, Honda Aero 150, CB500 (74), 2 CB750 (1975), CB 400, CB 450, Shadow 600, CB 750 Vinho (1989), XL 250, NX 350, Virago 1100 e atualmente Virago 535.
Sou membro do Motobase Moto Clube, Meier-RJ desde 2001, onde fiz muitos amigos e aprendi a respeitar a legislação.
Sou Gestor em Comércio Exterior, Despachante Aduaneiro, Agente de Carga, participo em uma empresa Comercial Trading.
Sempre que posso estou na estrada com minha esposa que tem uma virago 250 e meus filhos, cada uma com a sua moto e assim vamos por aí, fazendo novos amigos, conhecendo novas cidades e aproveitando o pouco tempo que podemos em vida. No mais, nos encontramos nas estradas.

Topo

 
 
Jeje - RJ

Nasci em 1966, sou funcionário do BB desde 1985 e atualmente estou cedido à PREVI. Sou Tijucano de nascimento e Niteroense de coração.

Graduado em Administração, com MBA em Finanças (FGV), MBA em Previdência (UFRJ) e diversas certificações.

Fui integrante do M.C. Ellos e Brasil Rider´s, pertenci ao conselho nacional do M.C. Bodes do Asfalto.  Atualmente sou PHD e pertenço ao M.C. Cavaleiros da Arte Real .

Tive as seguintes motos: Gareli, DT180, RD350, CB400, CB450, Virago-250, Falcon, Bandit, Dyna.

Topo

 

Lampião - RJ

Como todo bom nordestino, curto e grosso.
Meu nome é Odelito, conhecido como Lampião, tenho 43 anos (em 2010), Sub-Oficial da Marinha e Psicólogo.
Iniciei aos 10 anos andando de jumento e aos 14 migrei para motos (evolução da espécie) e não saí mais.
Sempre tive moto trail (DT´s, Agrales e mais um monte de tralhas).
Dizem que vamos envelhecendo e ficando medrosos, em 97 comecei a andar em motos estilo custon e gostei.
Atualmente tenho uma Suzuki Savage LS 650 (98), minha xodó Suzuki Intruder 250 (97) único dono e minha senhora DTL-82 (maravilhosa) para matar a saudade dos velhos tempos de cangaço na restinga de Maricá - RJ onde resido atualmente.
Sou vice presidente do Mamutes da Pedra Moto Clube.

Topo

 

Leo Love - RJ

Meu nome é Leonardo Maia da Silva, tenho 46 anos (em 2010), sou servidor administrativo da Receita Federal do Brasil, estudante de psicologia, pretendo ser psicólogo clínico, sou flamenguista, vim a pilotar moto com 43 anos, antes nunca tinha pensado em pilotar uma, foi amor à primeira vista. Tive uma Bros 150 ano 2007 e atualmente estou sem moto, mas em breve pretendo comprar outra. Penso em uma 250 da Yamaha. Somente compro moto preta. Meu apelido é Leo Love.

Topo

 

Lobo - RJ

Meu nome é João Carlos, conhecido como Lobo no motociclismo, Advogado, formado na Universidade Gama Filho, atualmente afastado das atividades e amigo pessoal do Lula (INSS), por motivo de um acidente de moto em 2006.
Comecei com moto no quartel em 1972, limpando as velhas Harley-Davidson e tirando uma casquinha dentro do Quartel. Comprei um CB 400, depois passei para uma CB 450, ano 1994 e por fim comprei uma Super Téréré que me deu muitas alegrias no motociclismo. Atualmente estou Presidente do MC Lobos da Piedade sem moto e afastado. Aguardando uma aposentadoria por invalidez. Sou Conselheiro da AMO-RJ.
Quero ser Triciclista. O que desejo para todos é muitas estradas, muito vento no fucinho e chão nenhum.
Sou rádio amador.
PY 1 JC
PX E 3789
www.lobosdapiedade.com; www.gtf.com.br

Topo

 

 

Lobinha - RJ

Tenho XX anos (não interessa...rs), casada com um motociclista que é meu maridão CS CÔRTES. Ando há pouquíssimo tempo em duas rodas, desde meus 40 aninhos quando me dei de presente uma XTZ 125. Iniciei no Moto Clube Lobos da Piedade do meu querido Presidente Lobo (por 4 anos) e por ser a única mulher a pilotar no grupo, veio daí meu apelido de Lobinha. Mais tarde fundei o Wolf Riders Moto Grupo em Niterói-RJ. Minha segunda moto foi uma Fazer 250cc que eu adorava, mas carenei a moto e ela ficou idêntica à R1, e como morava no Maracanã , Tijuca, era impossível andar com ela...snifff. A terceira foi a Kasinski Mirage 250 cc, que horror, desde os 500 km rodados tudo quebrava, até que consegui me livrar dela com 1500km....vixeeee, Kazinski nunca mais. Hoje tenho uma Virago 535cc, ótima máquina, boa de torque, muitas aceleradas e curvas ao lado do maridão (só não posso acelerar muito senão a CB dele fica lá atrás...kkk).
Tenho dois lemas na vida:
"Amigos sempre nas estradas da vida."
"Tem pessoas que vem nesta vida à trabalho, outras como eu, a passeio."
Isto é um pouco de minha vida motociclística... Motokisses à todos.
www.wolfridersmg.net

Topo

 

 

Marcelo - RJ

Me chamo Marcelo Tavares, sou casado e Projetista de Tubulações Industriais.
Após quatro anos morando em Maricá, onde passei a integrar o Paladinos Sobre Rodas MC, retornei ao Rio e agora moro na Tijuca.
Minha primeira moto foi uma Honda CG 125, depois troquei por uma Tornado 250 e agora comprei uma CB 450, que estou restaurando.
Com a Tornado, já rodei mais de 50.000 km. Agora, com a reforma da CB, ela será poupada um pouco e dará espaço para a CB, que será a minha nova companheira nas viagens.

Topo

 
 

Maritza - RJ

Maritza Guimarães. Apelido: Maritza (apelido não pega). 41 anos em 2010.
Casada com André (Van Helsing)
Formação: Médica Veterinária e Programadora Visual.
Atualmente só Veterinária 24 horas....sem descanso!
Integrante e Diretora financeira do Moto Clube Pau na Máquina de Itaipu, Niterói, desde a fundação em 2004.
Membro da AMON.
Sempre fui garupa desde pequena, meu primeiro tombo foi com uns 12 anos de uma Suzuki 380 junto com meu pai...e meu último ano passado com 41 anos com uma Intruder 125, por culpa de Wolverine. kkkkkkk
Ano passado me revoltei e resolvi não ser mais garupa, me habilitei e comprei uma Intruder 125.
Queria ir a Prado na minha Intruder, mas infelizmente ninguém quis me acompanhar e tive que ir de garupa mesmo.
Mas espero brevemente comprar uma moto maior, após vender todos os terrenos que venho adquirindo com as minhas andanças....kkkkk
Há...meu cabelo era vermelho e as vezes rosa, agora está roxo...para os desavisados não me confundirem.

Topo

 

Marlon - PR

Sou funcionário público, nasci em 1978 e ando de moto desde os 13 anos. Sou casado com a Sile, que também faz parte do Clã Rota Sul.
Já tive Mobilete, mas minha primeira moto foi uma CBX 200 Strada, ano 1998, comprei quase zero. Levei um baita de um tombo com ela, entortou o quadro, rasgou o banco, estourou o farol e o painel, entortou o guidão e ralou as partes plásticas, mas o tanque, por incrível que pareça, ficou intacto. Eu só me esfolei, não quebrei nada, viva!!!! Arrumei e troquei por uma CB 450 DX, 1988, filé, fiquei com ela três anos, mas vendi e comprei um fusca (não foi bom negócio). Demorei pra ter outra moto, comprei minha Intuder 125, zero bala. Agora tenho também uma XT 600 E, 1997, faz seis meses. Tenho Orkut, sou amigo do Sadam lá também, é só procurar por "Marlon A.", lá tenho algumas fotos. Faço parte do Clã Rota Sul Moto Grupo, onde o Zappa é o presidente.
Já andei de DT 180, RD 350, XT 225, CG, Scooter, HD 883 e Twister.
Moro em Quatro Barras - PR.

Topo

 

 

Paulão - RJ

Meu nome é Paulo Roberto, engenheiro industrial formado em São José dos Campos e atualmente sou gerente de uma plataforma de petróleo, residindo em Macaé-RJ.
Comecei a andar de moto em 2000, quando ingressei no Jaguar do Asfalto de Rio das Ostras, fui diretor técnico e presidente. Em 2007 ingressei no MC Macaé, onde fui diretor técnico por dois anos.
Tive apenas duas motos, uma Shadow 600 e desde 2003, uma HD Heritage.

Topo

 

 

Paulista - RJ

Paulista ou Paulo Roberto, como preferirem. Nasci em São Paulo e hoje moro nessa porcaria de cidade chamada Rio de Janeiro. Trabalho como Editor em uma empresa voltada ao mercado de ações, tenho 33 anos (em 2010) e piloto moto faz um tempão.
Sou integrante dos Dragões Independentes Moto Clube e sou relativamente novo nesse lance de Moto Clube.
Conheci muitas pessoas bacanas nesse meio e também já deu para perceber que tem muito babaca falando mer...
Já tive RX 180, HD Motobil, Shadow e várias CB's.

Topo

 
Paulo Melgaço - RJ
Meu nome é Paulo Athayde Melgaço, 53 anos (em 2010), carioca, habilitado desde 1975 A3D,  Profissional Automotivo, Mecatrônica Automotiva, Qualificação, IQA (Instituto da Qualidade Automotiva), ASE, National Institute For Automotive Service Excellence.
Aos 5 anos já tinha definido que a Motocicleta seria o meu veículo predileto. Todos os dias um italiano louco chamado Valentino passava acelerando sua Matchless Club Mam 500cc 1950 na porta da minha casa. Além de saber que seria uma moto o veículo que usaria no futuro, eu coloquei está Matchless como prioridade na minha na vida, foi difícil, porém não foi impossível, agora ela está na minha garagem do mesmo jeito que era antes, e não está só, ao seu lado está  uma Harley Flat Head 1946, Suzuki GT 550 1976,  Montesa 250, Honda CB450 TR 1987,  Yamaha VMAX.
A minha primeira moto foi uma Monark Jawa e a mais importante foi uma Honda CB 350 1971 que juntos rodamos mais de 300 mil km.
Sou Presidente do Coração de Estradeiro MC e Diretor de Segurança da FMCRJ.

Topo

 

Pedro - RJ

Sou Técnico Mecânico e Engenheiro Mecânico e atualmente sou Pesquisador do Universo Espiritual. Nasci em 1961 e ando de moto desde 2002.
Pertenço ao Moto Clube Largados na Rota, do RJ, desde sua fundação em 01/01/2003.
Tive NX 200 e atualmente Falcon 400 ano 2000 (Falconete Peregrina).
Moro no RJ e procuro estar em equilíbrio com relação a vida material e espiritual.
Saudades Eternas.

Topo

 

Peninha - RJ

Sou o Peninha, motociclista desde 1977. Tive várias motos durante todo esse período como: CG (algumas), ML, Turuna, TT, XT, XL 250, CB 400 e outras. Hoje tenho uma CB 400 ano 1981, comigo há quinze anos, uma Fazer 250 cc e uma Harley XL 883 Custom.
Participo do MG CBzeiros, do Brazil Riders, e sou o Coordenador Estadual do Moto Clube Bodes do Asfalto, no qual sou Fundador da primeira facção do Estado do Rio de Janeiro e participando da fundação de todas as demais facções do Estado (hoje, em 2010, são 10).
Sou Funcionário Público aposentado desde 2003. Tenho formação em Direito e Administração. Especialização em Trânsito, Transporte e Segurança Pública. Presto serviço para a Secretaria de Transportes do Município do Rio de Janeiro, funcionando como Presidente de JARI (Junta Administrativa de Recurso de Infração).
Viajo sempre que posso ou quando a mulher deixa! Procuro prestigiar o encontro das quintas-feiras na Praça Varnhagem, do qual o Bodes do Asfalto também faz parte, mas como moro em São Pedro da Aldeia, nem sempre posso estar presente.
Procuro cumprir com minhas obrigações, de ajudar o próximo, participar das campanhas beneficentes e filantrópicas, nas quais o motociclismo tem tido uma participação fundamental e diferenciada.
É isso aí. Se precisar, no que puder ajudar, estamos aí! Grande motoabraço a todos!

Topo

 

Rafael Tranquilinho

Apaixonado por motos em busca de amigos e amigas com a mesma paixão. Investigador - Policial Civil/RJ, com vários cursos de especialização na Investigação Policial (Delegacia Legal) e no seguimento da Segurança Pública, Bacharel em Direito, Pós-graduado em Responsabilidade Civil e Direito do Consumidor, sendo uma pessoa que preza pelo respeito recíproco e pela ordem, pela paz e pelo amor, pelo bem estar e estar bem. Uma pessoa que detesta ser inconveniente de forma gratuita, detesta ser chato, e que outros(as) venham lhe esnobar, sendo bem sensível e atento a tudo e a conduta e postura de todos(as). Valendo ressaltar que não seria o fato de eu ser um policial e ter feito alguns cursinhos que afastaria meus amigo(a)s motociclistas de se aproximarem de mim, de brincar comigo e me zuarem em situações oportunas. Sou uma pessoa conselheira, gosto de avaliar situações e as possíveis conseqüências, gosto de conversar sobre tudo com todos, uma pessoa amiga, companheira, parceiramansa e com muito jogo de cintura, bem quisto por policiais civis e PMs, todavia  prezo por quem preza por mim, é lógico!

Topo

 

Renato Rio Blues - RJ

Idade 58 anos (em 2010) - Profissão: Músico.
Motos que já tive: 1ª Etapa (de 1969 a 1983): Royal Enfield 500 1951,  Jawa 350, Norton 500 1949, Turuna 125 1980, Honda 350 Twinn 1976. 2ª Etapa: Falcon 400 2002, Drag Star 650 2005.
Motoclube: Street Rebels - Marataízes - ES. Membro Honorário do Mar&Moto de São João da Barra - RJ.

Topo

 

Sadam - RJ

Sou Engenheiro Mecânico e Engenheiro Industrial e atualmente estou fazendo pós graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho na UFRJ. Nasci em 1956 e ando de moto desde 1972.
Pertenço ao Mamutes da Pedra Moto Clube, do RJ, desde sua fundação em 22/04/2000.
Tive Puch Motovi 50 cc, CG 125, Turuna 125, DT 125, RD 350, TT 125, duas RX 125, XL 125R, XLX 250R, XT 225, Falcon 400, Yamaha Fazer 250 e Intruder 125.
Hoje tenho uma Yamaha Fazer 250, vermelha, modelo 2012.
Moro no RJ.

Topo

 

Sartori - RJ

Nome completo: Manoel Sartori, perto dos 63 anos em 2010.
Formado em Administração de Empresas pela UERJ e aposentado em 1995 tendo trabalhado como professor e empregado da Petrobrás nos cargos de operador de refinaria, programador de computador e analista de sistemas senior.
Tive a partir de 1977 Mobilete, RS 50, RS 125, CG 125, CB 400 e CB 450. Parei por pressão familiar após o quarto terreno adquirido em 1986.
Em 2000 fiz o primeiro triciclo em fundo de quintal e partir daí virei triciclista. Hoje dirijo um Triciclo Riguete com motor de Fox 1.6 Flex e atuo como representante da fábrica no Estado do Rio. Estou ligado à Federação de Motoclubes do RJ desde a sua fundação, ora dentro, ora fora,  atualmente Diretor Administrativo.
Meu negócio é estrada. É ver e conhecer pessoas, lugares e costumes. Fazer amigos neste Brasilzão e no nosso continente.
Pertenço ao Rastreadores Moto Grupo.

Topo

 

 

Sheila - RJ

Sou a Sheila Vaz, administradora do meu lar...tenho 47 anos (em 2010), moro em Itaipu-Niterói, sou motociclista há 7 anos e pertenço no mesmo tempo ao Moto Clube Caveiras do Asfalto, sendo presidente há 4 anos com muito orgulho, pois sou a única que chegarei até o final do mandato (vou mexer com Wolverine), apesar de algumas críticas, mais tive muitos amigos que me deram muita força, vou citar alguns que foram bem fortes: Roberto e Galvão (Fundadores do Clube), Fernando Jaguar que na época era Presidente, meu eterno irmão Julinho do Carrasco de Ferro que me deu muitas dicas, grande Sadam e Odelito Lampião (Mamutes da Pedra MC) nossos afilhados, Robson (Guerreiros de São Jorge MC) e muitos outros que se for relatar o Sadam vai brigar comigo, pois irei passar das normas, mas agradeço a todos que estiveram ao meu lado e também aos integrantes do meu clube.
Tenho uma Virago 250 ano 2000 que amo de paixão e não fico na pista, tiro onda até com meu marido Sérgio que tem uma Boulevard 800. Quem diz que minha virago é lentinha (estou mexendo com o Wolverine de novo), digo que não importa a máquina, tem que ser piloto. Uauuu!!!
Comprei um terreninho há 3 anos na descida da Garganta, nada grave, apenas uma pancadinha no pé direito (viu amiga Maritza? O meu terreno foi pior que o seu. kkk).
Bem, essa sou eu : Mulher que pensa com o coração, age pela emoção e vence pelo amor.

Topo

 

Tiago - RJ

Sou Tiago, tenho 28 Anos (em 2011), Supervisor Administrativo em uma Multinacional, estou fazendo faculdade de Engenharia. Sempre fui apaixonado por motos. Aprendi, desde moleque, a andar nas duas rodas. Em 2001 um amigo me apresentou ao Moto Clube Jaguar do Asfalto em Rio das Ostras - RJ, onde fui abraçado como um  mascote. Imaginem  moleque novo de CG barulhenta andando no meio de várias pessoas mais velhas, com variadas ideologias e acho que posso dizer que tive vários pais no meio motociclistico, pois aprendi muitas coisas e hoje, com dez anos de Moto Clube, sou grato a todos eles (Aloisio, Marco Aurelio, Novarinos, Fernando, Amilton, Marcellão, Sá, Sadam entre outros grandes amigos).

Topo

 

 

Tony - RJ

Sou o Tony, fundador e vice-presidente do Moto Sapiens, membro dos CBzeiros do RJ, do Brazil Rider's e fotógrafo da FMCRJ.
Sou formado em Administração de Empresas, Pós-Graduado em Gestão de RH, flamenguista e apaixonado por motos e fotos. Ando de moto há 10 anos e atualmente tenho um CB 450 Custon.
O Moto Sapiens organiza todo ano uma motociata. Por 3 anos foi Contra a Impunidade juntamente com a Cleyde, mãe da Gabriela do movimento Gabriela Sou da Paz e depois do seu falecimento foi a Motociata da Paz. Fiz parte por 4 anos da ONG Gabriela Sou da Paz.
Nosso point é a Praça Vanhargem, com os Amigos da Praça Vanhargem. Atualmente, acho que são mais de 15 MC's ou MG's que se reúnem toda quinta-feira na praça e com estacionamento devidamente autorizado pela CET-RIO.

Topo

 

 

Ulisses - RJ

Meu nome é Ulisses Tostes Padilha, sou economista e comerciante.
Tenho 52 anos (em 2010), nasci e moro em Miracema-RJ, casado com Siene, filhos Ulisses Netto e Caroline.
Ando de moto desde 1974, na minha mobilete, honda 50 cc, duas DT 200, vulcan 750, hoje uma Drag Star 650.
Sou membro e fundador do Stradas Moto em 1995.

Topo

 

Wolverine - RJ

Sou Economista e Administrador por formação, trabalho gerenciando um hotel em Niterói, gosto de viagens longas, apesar de ter pouco tempo disponível.
Ando de moto desde os 18 anos quando recebi minha CNH, o período anterior não conta (não tem como provar).
Já tive Puch, RD 50, TT 125, RV 90, GT 250, TT 180, XT 225, CB 450 DX (duas), Vaquinha (até hoje e sempre), CB 500, Shadow 750 (duas), Shadow 600 e nos próximos dias chegará a HD Dyna.
Em 1980 sofri um acidente em que bati num muro a 2 metros de altura, o que me valeu um deslizamento da 5ª vértebra lombar que dói muito até hoje.
Fui do M@L, MiL, sou um dos primeiros participantes do MCVB, ajudei no início da Federação de Moto Clubes do RJ, participei da fundação da AMON (Associação de Motociclistas de Niterói) onde sou Diretor Social, já ajudei na elaboração de oito encontros de motociclistas. Participei por 5 anos do Caveiras do Asfalto MC e ajudei a fundar o Uzotru MC, onde estou até hoje.
E o mais importante, sou o motociclista mais bonito do MCVB.

Topo

 

Zappa - PR

Sou Carlos Meissner, mas todos me chamam "Zappa", nasci em Curitiba no dia 2 de março de 1960, casado há 27 anos com a Claudia Eliza (Claudia Tattoo), também integrante do MCVB. Sou artista plástico e tenho uma pequena indústria de acessórios para viajantes de moto a Mamutemoto. Comecei a andar de moto em 1973 aos 13 anos com uma BMW 350 cc ano 1952, atualmente moro em Campina Grande do Sul, região metropolitana de Curitiba, sou fundador e presidente do Clã Rota Sul Moto Grupo. Motos que já tive: Zundapp K 500 1937, BMW 350 1952, Lambreta LD 150 1960, 2 Royal Enfield 350 1952/53, 3 Royal Enfield 500 1946/52/58, Matchless 500 1956, HRD Vincent 1000 1956, Panther 350 1953, NSU Max 500 1958, Jawa e CZ 250 e 150, Yamaha RD 250 1973 e Yamaha TZ 350 1974.
Atualmente tenho: Yamaha TDM 850 1998, Yamaha Ténéré 1988, Honda Sahara 350 1998, XT 225 1998 e uma Honda Biz C 100 2000.

Topo

 

 

Zé - RJ

Me chamo Jose Antonio, tenho 49 anos (em 2010), possuo uma CB 450  DX  88, moro em Itaipu, Niterói e faço parte do PÔ  RÁ  Nenhuma Moto Grupo.

Topo